ATENÇÃO!!!

Em abril/2014 meu blog passou por uma reformulação, e desde então mudei não só de nome... Agora Episódios Comentados por Dan Artimos é conteúdo do Mundo Blá! Porque de Blá a gente entende!

Clique aqui e continue lendo os meus comentários.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Unforgettable | S01E02 - Heroes

Unforgettable
Série: "Unforgettable"
Episódio: Heroes
Temporada:
Número do Episódio: 2 (1x02)
Emissora: CBS

Dando continuidade ao episódio anterior, aqui vemos uma maior movimentação dos coadjuvantes e o caso do dia foi até que interessante, por nos remeter aos acontecimentos com Carry quando criança depois de presenciar a morte de sua irmã, Rachel.

O contraste entre ela, onde a mente retem todas as informações que chegam até ela, e sua mãe, que tem Alzheimer e tem lapsos de memória, é algo incrível a se trabalhar. A cena dela falando sobre o novo emprego e que a ama, para sua mãe demorar a dizer que a ama também, mas parecendo nem entender direito o motivo, foi difícil.

No comentário anterior falei que Carrie e Al eram separados, mas eles só namoraram por um tempo. Os dois parecem que terão algo novamente, mas eis que Elaine enfrenta a rival no olho no olho, e até se aproximam para solucionar o caso, já que Elaine tem função no departamento.

Deram uma profundidade para Mike ao colocar Al pedindo para ele se abrir e resolver o que tiver passando. Fiquei curioso, pois Michael Gaston ("The Mentalist") conseguiu dar o ar de mistério necessário para a situação.

Roe e Nina investigaram, foram até o hospital pegar informações sobre o casal assassinado, mas seus melhores momentos foram criticando o dom de Carrie. Ri com ele dizendo que a "Ghost Whisperer" estava chegando.

Max presenciou a morte de seus pais e Carrie precisava fazer o garoto falar. Foi legal ela usando seus problema para não amedrontar o garoto, deixá-lo confortável e se abrir, pois estava em choque. No fim, quando ela falou sobre heroínas, que não tem uma feminina tão forte e que brincava com a irmã, parecia coisa para deixá-lo bem, mas então vemos que ela e Rachel realmente se fantasiavam e corriam pela casa assim, nos fazendo sentir ainda mais por Rachel.

A mãe de Max estava envolvida em contrabando de órgãos ao ser anestesista, ajudando assim seu marido a se livrar das dívidas em apostas. A morte deles não foi pela dívida, mas sim quando ela resolveu largar tudo e seu ex-amigo, e quem a colocou no tráfico, não gosta nada disso e se livra dela.

Foi um bom episódio, a série continua interessante e sempre ficava imaginando quando ela utilizará seu dom, qual cena será revista por outro ângulo. Uma boa estreia na CBS que faz um bom segundo episódio.

Nota 3,5 de 5.

Um comentário:

  1. E a série se parece cada vez mais com THE DEAD ZONE... o que por si só não é ruim, afinal um sopro diferente nas séries investigativas. Mas para quem acompanhava TDZ a repetição fica evidente.

    Notou o braço com veia saltando da Carrie? Lembrou muito Linda Hamilton em Terminator2. Aliás, por que ela anda armada? "Consultor" da policia agora tem esse direito?

    ResponderExcluir

Seus comentários são sempre bem-vindos, pois assim podemos trocar conhecimentos e discutir sobre o episódios. Além disso, sua opinião é importante para continuarmos melhorando.


Equipe Episódios Comentados.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...